Escala Musical: Aprenda Sobre Escalas musicais

As escalas musicais são como os alicerces de um edifício na música. Elas proporcionam a estrutura básica sobre a qual melodias, harmonias e improvisações são construídas.

Quanto mais um músico se aprofunda no aprendizado de escala musical e coloca esse conhecimento em prática, inevitavelmente sua musicalidade aumentará, lhe possibilitando uma maior liberdade e criatividade durante a reprodução de uma música.

Além de ter uma liberdade e criatividade maiores, o músico que se dedica a estudar e praticar escalas consegue se expressar melhor através das notas musicais.

Pronto para aumentar sua musicalidade? Então, vamos começar a estudar sobre escala musical neste artigo.

O que é Escala Musical?

Em termos simples, uma escala musical é uma sequência ordenada de notas musicais que formam uma estrutura básica para compor melodias, harmonias e improvisações. Cada escala consiste em uma série de tons e semitons, os quais são os intervalos de distância entre as notas.

Veja abaixo o exemplo de uma escala musical.

DÓ, RÉ, MI, FÁ, SOL, LÁ, SI, DÓ.

Essa é a escala de DÓ maior. Perceba que ela seguiu uma sequência de intervalos musicais e voltou para a nota inicial, o DÓ maior. Depois disso, o circuito de notas se repete.

As escalas musicais podem ser tanto ascendentes quanto descendentes. Ascendentes começam da frequência de nota mais baixa (mais grave) para a frequência de nota mais alta (Mais aguda).

Já as descendentes começam da nota mais aguda para a mais grave.

As escalas fornecem um conjunto de notas em um sistema tonal específico, permitindo que os compositores e músicos criem padrões melódicos e harmonias coerentes.

Tipos Comuns de Escalas Musicais

Existem inúmeras escalas musicais, mas algumas são mais comuns e amplamente utilizadas do que outras. Aqui estão alguns dos tipos mais importantes:

Escala Maior

A escala maior é uma das mais básicas e amplamente reconhecidas. Ela é composta por sete notas e segue o seguinte padrão de tons e semitons: tom, tom, semitom, tom, tom, tom, semitom. Por exemplo, a escala de Dó Maior é formada pelas notas: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, Si, Dó.

Representação da escala musical de dó maior

Seguindo essa mesma estrutura podemos construir a escala maior das 12 notas existentes no sistema musical ocidental.

  1. Dó Maior (C Maior): C – D – E – F – G – A – B – C
  2. Ré Maior (D Maior): D – E – F♯ – G – A – B – C♯ – D
  3. Mi Maior (E Maior): E – F♯ – G♯ – A – B – C♯ – D♯ – E
  4. Fá Maior (F Maior): F – G – A – Bb – C – D – E – F
  5. Sol Maior (G Maior): G – A – B – C – D – E – F♯ – G
  6. Lá Maior (A Maior): A – B – C♯ – D – E – F♯ – G♯ – A
  7. Si Maior (B Maior): B – C♯ – D♯ – E – F♯ – G♯ – A♯ – B
  8. Dó# Maior (C♯ Maior): C♯ – D♯ – F – F♯ – G♯ – A♯ – C – C♯
  9. Ré# Maior (D♯ Maior): D♯ – F – G – G♯ – A♯ – C – D – D♯
  10. Fá# Maior (F♯ Maior): F♯ – G♯ – A♯ – B – C♯ – D♯ – F – F♯
  11. Sol# Maior (G♯ Maior): G♯ – A♯ – C – C♯ – D♯ – F – G – G♯
  12. Lá# Maior (A♯ Maior): A♯ – C – D – D♯ – F – G – A – A♯

Cada escala segue uma sequência de tons e semitons formando a estrutura da escala maior.

Escala Menor

A escala menor tem uma sonoridade mais melancólica em comparação com a maior e é construída seguindo a seguinte estrutura de intervalos: tom, semitom, tom, tom, semitom, tom, tom.

Observe na imagem abaixo como fica a escala de dó menor, seguindo o padrão de intervalos mencionado acima.

imagem da escala musical de Dó menor

Você percebeu que nessa forma de escrita, usando os símbolos de sustenido, as notas (Mi) e (Si) não aparecem?

Isso acontece porque as notas Ré#, Sol# e Lá# são equivalentes às notas Mib, Láb e Sib. Esse fenômeno musical é conhecido como enarmonia, o que significa que um som pode ser identificado por mais de um nome.

Entendido esse conceito, poderíamos reescrever essa mesma escala substituindo os sustenidos pelos bemóis.

imagem da escala musical de Dó menor usando símbolo de bemol ao invés do símbolo sustenido

Agora todas as notas estão representadas, incluindo o Mi, que nesse caso é o Mib (Ré#) e o Si que nesse contexto é o Sib (Lá#).

Tanto o uso da primeira forma, como o da segunda maneira de escrita dessa escala não faz diferença nenhuma sonoramente. A utilização da segunda forma de escrita geralmente é mais comum, porque facilita a análise das funções harmônicas.

Pentatônica

A escala pentatônica consiste em apenas cinco notas e é utilizada em uma variedade de estilos musicais, incluindo o blues, o rock e a música popular. Sua estrutura simplificada a torna fácil de usar para improvisação e composição.

Pentatônica maior

A pentatônica maior é derivada da escala maior com a ausência do 4° e do 7° grau.

Observe abaixo o exemplo da pentatônica de Dó maior:

Dó, Ré, Mi, Sol, Lá.

Essa é a forma mais comum de escala pentatônica maior.

Pentatônica menor

A pentatônica menor é derivada da escala menor natural e segue a mesma lógica de construção da pentatônica maior, porém, com a ausência do 2° e do 6° grau.

Veja o exemplo da sequência de intervalos na escala pentatônica menor de Dó:

Dó, Mib, Fa, Sol, Sib

Nessa escala as notas Ré e Láb foram retiradas.

Observe que essa pentatônica menor contém o seguinte padrão de intervalos:

  1. C (tônica)
  2. Eb (terça menor)
  3. F (quarta justa)
  4. G (quinta justa)
  5. Bb (sétima menor)

Distância de intervalos da estrutura acima:

1,5 + 1 + 1 + 1,5 + 1.

  • Tom e meio
  • Tom
  • Tom
  • Tom e meio
  • Tom

Esse é o padrão de intervalos de escala pentatônica menor mais usado.

Cromática

A cromática é uma escala musical composta por doze notas, cada uma separada por um semitom. Ela inclui todas as notas possíveis em uma oitava, sem pular nenhuma. As notas são nomeadas usando letras do alfabeto (A, B, C, D, E, F, G) e os acidentes (sustenidos ♯ e bemóis ♭) para indicar variações de altura.

Veja o exemplo da estrutura da escala cromática de DÓ maior:

C – C#(Db) – D – D#(Eb) – E – F – F#(Gb) – G – G#(Ab) – A – A#(Bb) – B

Dó – Dó#/Réb – Ré – Ré#/Mib – Mi – Fá – Fá#/Solb – Sol – Sol#/Láb – Lá – Lá#/Sib – Si

Essas representações mostram as doze notas da escala cromática de Dó maior em ordem, começando com Dó e terminando com Si. Cada nota está separada pela distância de um semitom.

Importância das Escalas Musicais

As escalas desempenham vários papéis importantes na música, incluindo:

Harmonia: As escalas são usadas para construir acordes, que por sua vez formam a base da harmonia em uma peça musical. Os acordes são formados por notas retiradas de uma escala específica, proporcionando uma estrutura harmônica coesa.

Melodia: As escalas fornecem o conjunto de notas a partir do qual as melodias são criadas. Melodias são sequências de notas tocadas em sucessão, e as escalas definem as notas disponíveis para criar essas sequências.

Improvisação: As escalas musicais fornecem aos músicos liberdade e criatividade para improvisarem durante a execução de uma música. A familiaridade com diferentes escalas permite que os improvisadores criem solos expressivos e emocionantes.

Composição: Compositores usam escalas para desenvolver progressões de acordes e melodias em suas composições. Ao escolher uma escala específica, um compositor pode estabelecer um certo clima ou atmosfera para sua música.

Conclusão

As escalas musicais são essenciais para a compreensão e criação de música em todos os gêneros e estilos. Ao fornecer um conjunto organizado de notas, as escalas servem como a base para a harmonia, a melodia, a improvisação e a composição. Para músicos de todos os níveis, entender as escalas e saber como aplicá-las na prática é fundamental para aprofundar sua compreensão e habilidades musicais.

Compartilhe!
Artur Nilton

Artur Nilton

Apaixonado por música, toca instrumentos musicais a mais de 10 anos. Sempre querendo aprender mais para melhorar sua musicalidade, estuda constantemente sobre música e busca compartilhar informações relevantes para todas as pessoas que desejam evoluir na música.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *